pixecode

Quanto você deve ganhar para comprar um imóvel em 20 cidades

size_810_16_9_casa-dinheiro

São Paulo – Para financiar um imóvel de 70 metros quadrados no Rio de Janeiro, é preciso receber um salário de 22.250 reais, em média, renda quase três vezes superior à necessária para adquirir uma unidade do mesmo tamanho em Contagem, no interior de Minas Gerais, onde é possível obter crédito para a compra com um salário de 7.459 reais.

Para conseguir adquirir um apartamento desse tamanho, um carioca deve comprovar renda 12 vezes superior à média salarial recebida por cada morador da cidade, equivalente a 1.784 reais segundo dados do Censo realizado pelo IBGE em 2010, o último disponível.

A pedido de EXAME.com, o Canal do Crédito verificou qual é a renda mensal média necessária para financiar um mesmo tipo de imóvel em 20 cidades do país.

Para realizar a simulação, o site de comparação de financiamentos imobiliários tomou como base os preços do metro quadrado divulgados pelo índice FipeZap de maio, registrados em cada uma das 20 cidades incluídas no índice: Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Contagem, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Niterói, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santos, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Paulo, Vila Velha e Vitória.

A partir do preço médio do imóvel em cada cidade, o Canal do Crédito simulou qual seria o custo do financiamento dessas unidades nos bancos Santander, Bradesco e Banco do Brasil, dentro das condições praticadas atualmente pelas três instituições financeiras.

O levantamento levou em consideração que o comprador financie 80% do valor da unidade durante 30 anos e a operação tenha Custo Efetivo Total (taxa que inclui todos os encargos financeiros da operação) de 11,20%, em média. Os financiamentos simulados utilizam a tabela SAC, que tem parcelas decrescentes.

A renda familiar ou individual bruta necessária para arcar com a prestação foi calculada a partir do valor da primeira parcela,, considerando que o valor corresponda a 30% da renda, limite fixado pelos bancos.

O Bradesco é o único banco entre os incluídos no levantamento que considera a renda líquida (já livre de impostos) para aprovação do crédito. Ou seja: é necessária, em média, uma renda maior do que as apontadas no levantamento para obter um financiamento imobiliário no banco.

O Itaú e a Caixa não foram incluídos na pesquisa por não financiarem 80% do valor do imóvel. No final de abril, a Caixa passou a conceder crédito equivalente a apenas 50% do valor de imóveis usados, enquanto no mês passado o Itaú diminuiu o limite financiado de 80% para 70% do valor do imóvel.

 

Fonte: Exame